Madame por um dia

Hoje, resolvi libertar a madame que mora dentro de mim: comprei creme para pés, sabonetes de gente fresca e vários itens de maquiagem. Gastei uma grana considerável. Mas considerando que a madame que mora em mim se liberta tipo uma vez por ano (e que minha bolsa de mestrado acaba esse mês), acho que tá de bom tamanho. Amanhã, cortarei o cabelo e farei umas luzes beeeeeeem de levinho (entenda-se: não virarei loira de salão. Se isso acidentalmente acontecer, pinto de vermelho por cima). OK, isso significa extrapolar o “um dia” de madame. Mas agora que tenho cartão (a nova bizarrice do mês, que merece ser contada num outro post para que vcs entendam a piada), posso dividir de duas vezes. O cartão de crédito é o carnê do Baú da classe média. E o pior de tudo é que estou me rendendo a esta maravilha pós-moderna.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: